Artigo: O Brasil gosta de brincar com fogo

16/12/2017 23:13
O Brasil gosta de brincar com fogo
Resultado de imagem para padroeiro dos jornalistas
Por Sérgio Pardellas - Site da Revista IstoÉ
 
Imagine o seguinte cenário: condenado à prisão pela segunda instância por dois votos a um, Lula recorre, vai para a eleição sustentado apenas em uma liminar e é eleito presidente com 51% dos votos, depois de um segundo turno daqueles que, se espremer, sai sangue. Todos, então, ficam no aguardo da última palavra do STF sobre a legalidade da posse do petista. Bem, nesse caso, não importa muito para qual lado o Supremo penderá. O que interessa, daí a razão de ser desse artigo, é que, em qualquer hipótese, testemunharemos um País conflagrado como há muito não víamos. Os levantes de 2013, 2015 e 2016 mais parecerão convescotes de condomínio para eleição de síndico perto da convulsão social a ser desencadeada. Diante do aperitivo servido em 2017 — Brasil rachado ao meio quanto a aspectos morais, éticos e culturais, Três Poderes desmoralizados e até a imprensa contestada —, o vaticínio é óbvio: o caos se estabelecerá nas ruas, Lula empossado ou não.
 
Parafraseando Nelson Rodrigues, vivos sairão de suas casas, mortos de suas tumbas para defender ideologias e desfraldar suas bandeiras. Some-se à barbárie, vivandeiras alvoroçadas e granadeiros extravagantes… e, pronto, chegaremos à composição mais pura da nitroglicerina.
O Brasil, definitivamente, é um País que gosta de brincar com fogo. Desde o golpe contra a monarquia até 1964. Nada, cabe lembrar, surgiu a partir de um big bang. Paulatinamente, foram criadas condições, clima e ambiente, até ser engrossado o caldo que levaria à ruptura. Portanto, não é necessário praticar pilates mental para concluir onde podemos parar em 2018, se responsabilidade política faltar aos atores ainda capazes de mudar o rumo dos ventos. Somos responsáveis por aquilo que fazemos, pelo que não fazemos e pelo que impedimos de ser feito, dizia o filósofo e Nobel de Literatura, Albert Camus. Na semana passada, Luiz Inácio falou e avisou: para conseguir imprimir seu nome na cédula eleitoral, em 2018, brigará até as últimas conseqüências. 
 
Para debelar o terremoto, basta evitar a excrescência jurídica. É um risco institucional de proporções gravíssimas permitir que Lula vá para a eleição sub judice, com asterisco na chapa de candidato. Para o bem ou para o mal, é preciso resolver o imbróglio. E o quanto antes. O TRF-4, ao decidir anunciar o veredicto do petista no dia 24 de janeiro, cumpriu sua parte. Impôs uma derrota a Lula e ao PT, que acalentavam o sonho de arrastar o julgamento para além do prazo limite de registro das candidaturas. O problema é o que pode vir depois. Se deixarem.
 
O TRF-4, ao marcar o julgamento do petista para 24 de janeiro, cumpre sua parte. O problema é o que pode vir depois. Se deixarem
 
 

Notícias

23/07/2018 10:27
Blog do Noblat | Veja A marcha da insensatez A direita juntou-se a Geraldo Alckmin (PSDB)....
23/07/2018 10:22
Nicarágua. Cardeal Brenes: Igreja perseguida pelo regime Nesta segunda-feira, os bispos do país...
23/07/2018 07:28
'A questão no Brasil não é esquerda ou direita', diz Manuel Castells Sociólogo espanhol vê embate...
23/07/2018 07:02
EBC COMBATE FARRA DE LICENÇAS COM PERÍCIA MÉDICA A estatal Empresa Brasileira de Comunicação...
22/07/2018 17:53
Bernardo Mello Franco: A eleição mais difícil  O Globo A total imprevisibilidade da corrida...
22/07/2018 17:47
Com aval do Diretório Nacional, o deputado estadual Dr. Pessoa, será candidato a governador pelo...
22/07/2018 15:00
De olho na dívida brasileira: Editorial  Jornal O Estado de São Paulo Crescimento, estagnação...
22/07/2018 14:53
Bruno Boghossian: O peso da TV - Folha de S. Paulo   País está mais ligado à internet, mas...
22/07/2018 14:48
Sem vice, Bolsonaro oficializa candidatura em convenção do PSL A advogada Janaina Paschoal e o...
22/07/2018 14:37
Coluna 8 ou 80: Dr.Pessoa anuncia no Instagram que disputará Governo e complica cenário para...
22/07/2018 10:33
Papa no Angelus: distantes de Jesus e de seu amor, nos perdemos “Com Jesus ao lado se pode...
22/07/2018 10:30
Elio Gaspari: O PT e Ciro no golpe do plebiscito - O Globo Plebiscito logo após a eleição é golpe...
22/07/2018 10:26
Vera Magalhães: Uma nova lógica - O Estado de S.Paulo   Força inédita do Centrão é chave para...
22/07/2018 10:22
Luiz Carlos Azedo: O tabuleiro eleitoral - Correio Braziliense Pesaram a favor de Alckmin o...
22/07/2018 07:04
Saiba quais são os temas mais debatidos pelos brasileiros no Facebook   Segurança e economia...
22/07/2018 07:01
PSOL formaliza candidatura de Boulos à Presidência BRASÍLIA (Reuters) - Por Marcela Ayres O...
22/07/2018 06:31
Quinto aniversário da primeira Viagem Apostólica de Francisco Cinco anos da primeira Viagem...
22/07/2018 05:48
PERTENCE QUERIA DEFESA TÉCNICA, O PT, A PANFLETÁRIA Ministro aposentado do Supremo Tribunal...
21/07/2018 21:15
Míriam Leitão: Sombras do centrão - O Globo O apoio dos partidos do chamado centrão pode ser tanto...
21/07/2018 21:01
Adquira o subsídio Igreja em Oração Arquidiocese de Teresina - Por Cristiane Pinheiro A...

Contato

Jornalista Josenildo Melo Teresina - Piauí - Brazil WhatsApp : 86 99513 2539 josenildomelo@yahoo.com