Brasil tem nota de crédito rebaixada por agência

11/01/2018 21:53
Brasil tem nota de crédito rebaixada por agência
Delação da JBS, envolvendo o presidente Michel Temer, está entre os fatores avaliados pela agência - ERICK PINHEIRO / ARQUIVO JCS (15/11/2017)
Equipe On line do Jornal Cruzeiro do Sul
 
A agência de avaliação de risco Standard & Poor's rebaixou a nota de crédito da dívida do Brasil de "BB" para "BB-", ou seja, está agora três degraus abaixo do grau de investimento (concedido a países que são considerados bons pagadores). O atraso nas reformas e as incertezas sobre a eleição presidenciável deste ano estão entre os principais fatores que pesaram na decisão da agência. 
 
"O enfraquecimento da nossa avaliação sobre o Brasil reflete um progresso mais lento que o esperado e o fraco apoio da classe política do país para implementar uma legislação significativa para corrigir em tempo hábil a piora fiscal", afirma a S&P. Ela cita como exemplo a aprovação da reforma da Previdência, que está parada no Congresso desde maio de 2017, quando estourou a crise da delação da JBS, envolvendo o presidente Michel Temer. 
 
Para a agência, apesar das promessas de que as mudanças serão votadas neste ano, a série de adiamentos para colocar a proposta em vigor mostra que o governo tem um apoio político fraco no Congresso para resolver a questão fiscal. A discussão para abrandar a "regra de ouro" (que impede a União de emitir dívida em volume superior aos investimentos) também é um outro sinal, de acordo com a S&P, de que a classe política não está disposta a enfrentar os problemas fiscais. 
 
A S&P destaca ainda que, como não há um apoio forte agora para essas medidas, isso diminui a perspectiva de que essas questões sejam enfrentadas após as eleições de outubro. "Esse apoio enfraquecido - de dentro e de fora - da coalizão do governo ressalta as dificuldades que as autoridades vão enfrentar na disputa e logo após a corrida eleitoral de 2018." 
 
Segundo a agência, a população está desencantada com os escândalos políticos e a recessão, o que abre espaço para um "outsider" na disputa ou um candidato contra o "establishment". Dependendo de quem for eleito, diz ela, isso pode significar maior dificuldade para a formação de uma aliança multipartidária, "fundamental para aprovar qualquer lei no Brasil". 
 
A S&P havia retirado o selo de bom pagador do país em setembro de 2015, quando a nota passou de "BBB"- para "BB+". Em fevereiro do ano passado, desceu mais um degrau, para "BB". 
 
Perspectiva 
 
A perspectiva da nota, segundo a S&P, é estável - não há estimativa de um corte iminente. A agência diz que há menos de uma em cada três chances de ela aumentar ou diminuir a nota do Brasil no próximo ano. "A perspectiva estável reflete nossa visão do comparativamente sólido perfil externo do Brasil, e a flexibilidade e credibilidade de suas políticas monetárias e de câmbio ajudam a ancorar o rating "BB-" no próximo ano, equilibrando as fraquezas econômicas e fiscais e a incerteza sobre as eleições presidenciais de 2018." 
 
 
Folhapress
 
 

Notícias

24/06/2018 18:37
HISTÓRIA DA ALEMANHA - DW   O povo alemão Na origem do povo alemão estão as tribos...
24/06/2018 18:30
Erdogan vence na Turquia, mas sem maioria para mudar Constituição Cartaz da campanha eleitoral de...
24/06/2018 18:26
Ángelus del Papa: En cada persona humana está la huella de Dios En la Natividad de san Juan...
24/06/2018 18:21
Os dois braços longos do Papa: fé e caridade A caridade do Papa e sua gestão, que deve sempre ser...
24/06/2018 18:16
Porandubas nº 578 Hora de trabalhar O brigadeiro Eduardo Gomes fazia, no Largo da Carioca (Rio de...
24/06/2018 18:09
Luiz Carlos Azedo: A decantação da Lava-Jato - Correio Braziliense A divisão no Supremo Tribunal...
24/06/2018 16:14
Prisão de Lula é ‘ilegal’ e ‘viola a Constituição’, diz ministro do STF Marco Aurélio falou à TV...
24/06/2018 16:10
24 de junho: dia de São João Batista, o precursor de Jesus Cristo Pessoas festejam em Arraiá do...
24/06/2018 14:49
Com rins paralisados. Dom Miguel recebe Unção dos Enfermos na UTI www.cidadeverde.com -...
24/06/2018 11:10
Na próxima quinta-feira, Consistório para a criação de novos cardeais Papa Francisco presidirá o...
24/06/2018 11:04
PSDB isola MDB e prioriza outros aliados nos estados DEM, PSD e PP são tratados como parceiros...
24/06/2018 10:54
Vera Magalhães: PT preso a Lula - O Estado de S.Paulo Partido que venceu últimas quatro eleições...
23/06/2018 17:35
Kroos resgata a DFB-Elf em 95 . minuto Goalie pouco antes do final: Toni Kroos....
23/06/2018 13:45
Natividade de São João Batista A missão de João Batista é a missão de todos: preparar e anunciar a...
23/06/2018 13:39
Sem política não há solução: Editorial | O Estado de S. Paulo Como há muitos anos não se via, as...
23/06/2018 10:56
Justiça homologa delação premiada de Palocci Agência Brasil O desembargador João Pedro Gebran...
23/06/2018 10:51
Vaticano condena ex-núncio por divulgar pornografia infantil Por DW Monsenhor Carlo Alberto...
23/06/2018 10:45
Hélio Schwartsman: Religião petista - Folha de S. Paulo Absolvição de Gleisi Hoffmann e Paulo...
22/06/2018 12:02
Papa: confiança, anúncio e fraternidade para ser missionário Francisco propôs uma reflexão aos...
22/06/2018 07:45
Dom Guilherme: “O futebol como grande negócio explica a apatia dos brasileiros”   “Os...

Contato

Jornalista Josenildo Melo Teresina - Piauí - Brazil WhatsApp : 86 99513 2539 josenildomelo@bol.com.br