Cidades conflagradas - Por Marco Antonio Villa

21/01/2018 00:34
Cidades conflagradas
Marco Antonio Villa
Por Marco Antonio Villa
 
Ao longo do século 20, as grandes interpretações do Brasil acentuaram as mudanças que estavam ocorrendo, em ritmo acelerado, no País. Era o momento da migração campo-cidade. O Brasil rural estava sendo deixado para trás. E surgiam as grandes cidades. Já nos anos 1950, duas delas suplantaram um milhão de habitantes: Rio de Janeiro e São Paulo.
 
O desafio do poder público era atender as novas demandas colocadas por uma população recém-chegada às cidades. Esse é o momento histórico privilegiado do populismo, no sentido clássico. Não foi tarefa fácil ampliar o sistema educacional, a malha viária, os transportes, o atendimento médico, entre outros desafios. Era considerado um orgulho o crescimento demográfico de 3% ao ano. As cidades, quanto maiores, melhores. São Paulo comemorou, ainda nos anos 1950, ter suplantado o Rio de Janeiro, então capital federal, em população. Propagava aos quatro ventos o título de cidade que mais crescia no mundo.
 
Com a expansão industrial e do setor de serviços, as metrópoles foram se espalhando pelo território. E atraindo em grandes levas a população rural. O contínuo crescimento econômico, a demanda por força de trabalho e a melhoria da qualidade de vida foram os principais elementos que em pouco tempo levou a uma profunda mudança na distribuição da população brasileira.
 
Com a crise do final do regime militar – durante o governo Figueiredo – o poder público perdeu as condições para atender as novas necessidades impostas por uma geração que já tinha nascido nas cidades. Ou seja, se nos anos 1940-1950, a qualidade de vida urbana, por mais simples que fosse, era muito superior ao cotidiano do mundo rural, nos anos 1980 as exigências foram crescendo – assim como os problemas na educação, saúde, segurança pública, moradia. E não havia recursos suficientes – e nem uma correta política urbana, com raríssimas exceções, como Curitiba.
 
Nesses 30 anos, o que era ruim, piorou. Não vivemos em cidades. São verdadeiros acampamentos de beduínos, parodiando Euclides da Cunha. E ao invés de enfrentarmos os graves problemas urbanos, fomos nos adaptando, como Lamarcks tupiniquins. Criamos mecanismos de autodefesa frente a violência. Representamos uma vida urbana que não existe. Estamos em meio a uma guerra civil.
 
Criamos mecanismos de autodefesa frente a violência. Representamos uma vida urbana que não existe. Estamos em meio a uma guerra 
civil
 

Notícias

18/08/2018 18:49
Como os governos Lula, Dilma e Temer torraram R$ 6 bilhões no devaneio de criar a BBC brasileira A...
18/08/2018 17:17
A cabeça de Bolsonaro Quem é o economista com grande ascendência sobre o líder das pesquisas em...
18/08/2018 16:04
Francisco e os abusos nos EUA: buscar sempre a verdade O relatório sobre abusos na Pensilvânia é...
18/08/2018 15:56
‘Se eu for eleito, o Brasil sai da ONU’, diz Bolsonaro após apoio a Lula Órgão de defesa dos...
18/08/2018 13:46
Ciro chama chapa petista de ‘fraude’ e diz que recusou ser vice de Lula Candidato do PDT disse que...
18/08/2018 13:03
Confronto entre Marina e Bolsonaro marca o 2º debate O confronto entre Marina Silva e Jair...
18/08/2018 12:27
História   "Temos que sair da indignação para a ação." Se você ainda não ouviu falar do...
18/08/2018 11:53
Discussão entre Marina e Bolsonaro é o momento mais comentado do debate Sobre o Aborto Marina...
18/08/2018 11:47
- O Estado de S.Paulo O processo criminal, a prisão, a Justiça, tudo foi instrumentalizado por...
18/08/2018 11:04
O temor a Bolsonaro o fortalece Embora há três décadas no Congresso, Bolsonaro tornou-se corpo...
18/08/2018 10:56
O candidato novo - COLUNA ARIMATÉIA AZEVEDO Pelo atual processo de fazer política no Brasil...
18/08/2018 10:03
O que pensa Paulo Guedes, o cérebro econômico de Jair Bolsonaro Economista que coordena o programa...
18/08/2018 04:50
‘LIMINAR’ DA ONU PRÓ-LULA É UMA ‘NOTA À IMPRENSA’ Jornalões caíram na conversa fiada da defesa do...
18/08/2018 04:46
“Posto Ipiranga”, Paulo Guedes defende Bolsonaro à Veja Economista rebateu insinuações de que o...
18/08/2018 00:49
O furdunço de Lula Por Carlos José Marques A espetaculosa encenação de Lula e de sua turba é uma...
18/08/2018 00:40
Bolsonaro e Daciolo detonam agenda esquerdista em debate Por Fernanda Salles Durante o debate...
17/08/2018 21:00
Santa Helena, dedicou-se ao Cristianismo Santa Helena, dedicou-se ao Cristianismo no tempo da...
17/08/2018 20:57
Abusos na Pensilvânia. Papa: extirpar o horror, vítimas são a prioridade Comunicado da Sala de...
17/08/2018 17:56
Com fim da hegemonia da TV, internet pode ser decisiva nestas eleições Especialistas avaliam que...
17/08/2018 17:41
Itamaraty diz que decisão da ONU sobre Lula não tem efeito Imagens: Revista IstoÉ Juristas...

Contato

Jornalista Josenildo Melo Teresina - Piauí - Brazil WhatsApp : 86 99513 2539 josenildomelo@yahoo.com